Faixa Viva completa 5 anos com redução de 82% em acidentes com vítimas graves

Atualizado em: 09 mai 2016 às 08h
 

O movimento Faixa Viva completa na terça-feira (10) cinco anos com bons motivos para comemorar. Num comparativo dos cinco anos antes e após a criação da campanha, em 10 de maio de 2011, as mortes de pedestres reduziram em 34,7% (de 72 para 47 óbitos), as ocorrências com vítimas graves em 82% (de 106 para 19) e os atropelamentos 27% (de 1.325 para 963).

Durante esta semana, a equipe de Educação para o Trânsito da CET estará em diversos bairros difundindo a ação, que vem alterando hábitos e salvando vidas. Na terça (10), das 9 às 11h, o grupo estará na faixa de pedestres da Rua Carvalho de Mendonça com Rua Pará; e das 13h30 às 15h30 na Av. Ana Costa, em frente ao Shopping Balneário.

Incentivo

A ação consiste em incentivar o pedestre a esticar o braço e solicitar a preferência em faixas sem semáforo, uma vez que a prioridade consta no Código de Trânsito Brasileiro. E o motorista deve reduzir a velocidade ao se aproximar de faixas sem semáforos e perceber se há pedestres tentando realizar a travessia, para então imobilizar o veículo.

Nas ações haverá também distribuição de ventarolas com as recomendações para pedestres e motoristas. Um total de 30 faixas de lona foram estendidas em diversos pontos, além de 60 busdoors na frota de coletivos municipais.

Maio

Em referência ao Maio Amarelo, movimento internacional de conscientização para um trânsito seguro, a CET também distribuirá nas ações de rua um fitilho amarelo, símbolo da campanha.

O objetivo é tornar o tema trânsito pauta diária durante todo o mês de maio e estimular a participação de toda a população. O amarelo é em alusão à sinalização de advertência, que também simboliza atenção.

Palestras

Desde que a Faixa Viva foi instituída na Cidade, diversos treinamentos foram realizados pela CET em empresas, escolas e eventos. Independentemente do tema abordado, os preceitos sempre são abordados ao público.

Serviço

Solicitações de palestras ou treinamentos gratuitos: gced@cetsantos.com.br ou 3228-9300

Ocorrências envolvendo pedestres

Meta da ONU

Os índices santistas de redução de acidentes de trânsito já estão bem próximos à meta estabelecida pela Organização das Nações Unidas (ONU), que decretou o período de 2011 a 2020 como a “Década de Ações para a Segurança no Trânsito”. A proposta é reduzir em 50% o número de mortalidade e lesões por acidentes de trânsito no Brasil e no mundo.

Em Santos, entre 2011 e 2015, a diminuição de vítimas graves chegou a 74%. Cinco anos antes, o objetivo foi alcançado. Com relação às vítimas fatais, houve redução de 48% no total de ocorrências, restando apenas 2% que devem ser atingidos até 2020.

“A Faixa Viva foi criada no mesmo ano em que a ONU lançou um pacto para a redução de acidentes em 50%. Temos mais cinco anos pela frente e os nossos índices são muito animadores. Certamente as ações de educação, fiscalização e engenharia garantiram esse resultado. Apesar de já termos praticamente atingido a meta da organização mundial para 2020, nosso objetivo permanecerá sendo o de salvar cada vez mais vidas”, comenta o presidente da CET, Antonio Carlos Silva Gonçalves.

O que motivou, no passado, a criação do pacto para a redução dos acidentes de trânsito em todo o mundo foram estudos da Organização Mundial de Saúde, que estimou, em 2009, cerca de 1,3 milhão de mortes por acidente de trânsito em 178 países. De acordo com o levantamento, o Brasil aparece em 5º lugar entre os recordistas em acidentes de trânsito precedido pela Índia, China, EUA e Rússia.

Década de Ação pela Segurança no Trânsito - Ocorrências envolvendo pedestres, motoristas, motociclistas e ciclistas

 

Foto: Arquivo Secor / Anderson Martins

Fonte:http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/892953/faixa-viva-completa-5-anos-com-redu-o-de-82-em-acidentes-com-v-timas-graves