Mais de 30 jihadistas mortos em bombardeios da coligação internacional no Iraque

Da Agência Lusa - Agência Brasil05.10.2014 - 09h32 | Atualizado em 05.10.2014 - 09h53

 

 

Mais de 30 membros do grupo jihadista Estado Islâmico (EI) morreram hoje (5) em meio a bombardeios da coligação internacional liderada pelos Estados Unidos em áreas próximas à cidade de Sinyar, 120 quilômetros a oeste de Monsul, no Norte do Iraque.

 

Leia mais notícias 

 

De acordo com um integrante das Forças de Proteção de Sinyar, Daud Kalu, os bombardeios da coligação internacional coincidiram com violentos confrontos entre milícias populares e o EI, que eclodiram na mesma zona, o que provocou também a morte de dois voluntários.

 

Daud Kalu acrescentou ainda que os bombardeios provocaram importantes danos materiais nas bases do EI, destruindo armas de calibre médio e munições.

 

No início de agosto, o EI assumiu o controle de Sinyar depois de as forças curdas (peshmergas) terem se retirado da cidade, o que fez com que mais de 400 mil cidadãos da minoria étnica yazidi se refugiassem nos arredores da área urbana.