Produtores esperam crescimento no consumo de orgânicos

Atualizado em: 21 jun 2015 às 01h

 

Os produtores rurais avaliam que a notícia do aumento de 155% no uso de agrotóxicos na produção agrícola vai levar ao crescimento da procura por alimentos livres de produtos químicos. A opinião foi externada por entidades que representam pequenos produtores e vendem seus produtos na Feira de Orgânicos montada, neste domingo (21), na EMEI Leonor Mendes de Barros, no Gonzaga.

 

Segundo a pesquisa do Indicadores de Desenvolvimento Sustentável, ligado ao IBGE, o uso de agrotóxicos, entre 2002 e 2012, saltou de 2,7 quilos por hectare para 6,9 quilos por hectare. Segundo o IBGE, o uso dos herbicidas mais perigosos aumentou 64%.

 

Produtores

Geraldo de Lima Rodrigues Júnior, 29 anos, da Associação de Produtores Orgânicos do Alto Tietê, afirma que, quanto mais informação o consumidor tiver, melhor será sua capacidade de decisão. "O preço não é mais obstáculo. Na Feira de Orgânicos da Prefeitura, o consumidor compra direto do produtor e o preço é parecido ao da feira convencional. O preço do orgânico só é maior quando comparado entre a feira e o supermercado”.

 

José Cícero Vieira Santos, 42 anos, é da Associação de Orgânicos do Vale do Ribeira e também aposta no aumento do consumo. “Se isso se confirmar, temos espaço para aumentarmos a produção e, consequentemente, o preço dos orgânicos cair um pouco mais”.

 

Pedro Olhe, 28 anos, integrante da mesma associação, acredita que a informação vai ser importante no poder de decisão do consumidor. “Todo mundo sabe que morango, tomate, alface, cenoura, tem muito agrotóxico na produção em larga escala. A tendência é que a procura pelos orgânicos cresça”.

 

Saúde é determinante para consumidores

A bancária Sabrina D`Antônio, 37 anos, optou pelo uso de frutas, verduras e legumes orgânicos desde o nascimento do filho, há dez meses. A preocupação com a saúde foi o que mais pesou na troca por alimentos livre de agrotóxicos. “Você sabe que o alimento é mais fresco, não tem química. Sem contar que ele é mais saboroso e dura mais”.

 

O empresário Osmar Donato, 34 anos, vai com freqüência à Feira de Orgânicos, no Gonzaga. “A cebola está cara na feira tradicional, porque os fazendeiros tiveram de usar mais agrotóxico para não perder a produção durante a seca. Só que você acaba comendo mais veneno. Tenho uma filha de três anos, por isso em casa nós só comemos alimentos orgânicos”.

 

Fonte:http://www.santos.sp.gov.br/?q=noticia/881655/produtores-esperam-crescimento-no-consumo-de-org-nicos